Mudança de Rumo no Mercado de Automóveis

Maven, General Motors’ personal mobility brand, announces it is adding more than 100 Chevrolet Bolt EVs in the Los Angeles market, allowing for nearly 250,000 all electric miles per month, Thursday, February 16, 2017 in Los Angeles, California. Maven is partnering with the City of Los Angeles to co-create transportation options that will enhance mobility, bring more electric vehicles, create jobs and ease parking and congestion. (Photo by Dan MacMedan for Maven)

Que estamos vivendo uma revolução dos novos negócios, isso não é dúvida pra ninguém. Mas, há 10 anos atrás ninguém imaginaria empresas do porte da GM – representada em terras brasileiras pelo nome de Chevrolet – mudando a sua principal forma de monetização. O plano da GM, de acordo com o site StartSe, em um médio-longo prazo é deixar de vender carros da forma que é feita atualmente e passando a se posicionar como uma “empresa de mobilidade”. Percebendo a tendência dos novos consumidores, onde a aquisição de um veículo para chamar de seu torna-se cada vez menor, a GM, assim como a Ford, está de olho em empresas de desenvolvimento que promovem a mobilidade urbana de uma outra forma.

O serviço da GM que já está em funcionamento desde 2016, se chama Maven e será levado para o maior centro urbano do mundo, a famosa cidade de Nova Iorque. O sistema tem um slogan que diz, em uma tradução livre: A maneira mais esperta e objetiva pra se conectar pessoas, lugares e momentos que realmente importam para você. Assista no vídeo abaixo uma, também simples e bem feita animação, de como funciona o sistema:

Como pôde ser visto na animação, é tão simples quanto pedir um Uber ou usar uma dessas bikes de bancos como Itaú ou Bradesco, porém, sem motorista: você escolhe o carro que atende à sua necessidade daquele momento, dirige do ponto a ao ponto b, e quando finalizar o uso do veículo, você devolve o carro no mesmo local de retirada – diferente do funcionamento das bicicletas onde você encontra mais pontos de devolução espalhadas pela cidade.

Para fazer isso, a GM começou a comprar start-ups relacionadas com o tema de mobilidade, incentivando inovações e empreendedorismo internos. Ou seja, ficar atento ao que os consumidores desejam para seu dia a dia, no que diz respeito às novas tecnologias e mobilidade.

E quanto custa o serviço?

De acordo com o site do serviço, a partir de 8.00 dólares americanos por hora. Dependendo da quantidade utilizada, o serviço pode sair mais em conta do que o aluguel de um carro ou até mesmo todos os custos envolvidos em ter um carro na garagem (como seguro, impostos, depreciação, combustível, etc, etc, etc).

O que isso significa pra nós, da Nexo?

Para nós, profissionais da área de comunicação, íntimos de nossos clientes, percebemos em notícias como estas que, o mercado está mudando rapidamente e todos devem se preocupar com essas mudanças, do pequeno comerciante às grandes montadoras de carro, os negócios estão mudando cada vez com mais frequência. Já presenciamos uma mudança na forma como assistimos televisão, através de apps como Netflix e HBO GO, a forma como nos locomovemos, aqui no Brasil, como UBER e Cabify e até mesmo a forma como alugamos apartamentos para uma viagem. Não temos dúvidas que essas mudanças acontecerão em todas as áreas, de construtoras à hamburguerias, todos estão se readaptando ao novo mercado e aos novos consumidores.

Facebook Comments

Deixe um comentario

Your email address will not be published. Required fields are marked *