Alcance Orgânico vs Alcance Pago

alcance-organico

Muitas empresas questionam o alcance de suas publicações na principal rede social do mundo: o Facebook. É comum ouvirmos declarações de pessoas que, através de suas páginas empresariais, ou também chamadas de fan-pages, fazem as publicações e, na sequência se frustam com o resultado. Estamos falando do alcance orgânico.

Como funciona o alcance orgânico?

Vamos imaginar o seguinte exemplo: Você possui uma fan-page, com um total de 10.000 seguidores. Nos primeiros minutos, logo após realizar o seu novo post, o algoritmo do Facebook distribui para até 3% da sua base total. Ou seja, no máximo 300 pessoas verão sua publicação. Dependendo de como for a reação dessas 300 pessoas, o Facebook aumenta a exibição para uma nova mostra de pessoas e assim, sucessivamente. Dessa forma, podemos chegar a conclusão que, quanto maior o engajamento inicial, ou seja, curtidas, comentários e compartilhamentos da sua publicação, mais pessoas serão alcançadas.

E qual é a justificativa do Facebook agir dessa forma?

De acordo com o próprio Facebook, o principal motivo de realizar essa seleção de conteúdo orgânico é otimizar a experiência do usuário, dentro da plataforma. Levando em consideração o número de amigos que todos nós temos em nossos perfis pessoais, se a plataforma resolvesse mostrar “tudo” para os seus usuários, apareceria na tela aproximadamente 1.500 publicações diferentes. O que é um excesso de conteúdo, a plataforma tornaria impraticável e, rapidamente, cairia em desuso. Para resolver essa situação o algoritmo do Facebook analisa seu comportamento dentro da plataforma: pessoas com quem você mais interage, tipos de publicações que te prendem mais a atenção, entre fotos, vídeos e textos, marcas com quem você demonstra maior afeto, entre outros. Dessa forma, a plataforma reduz a exibição média de 1.500 publicações para “apenas” 300. E, acredite, ele sabe que você prefere ver a foto do seu afilhado recém-nascido a uma publicação comercial.

foto-de-bebe

Minha publicação não alcançou o número de pessoas que preciso para divulgar o meu produto/serviço. O que faço?

Houve uma época, no início da rede social Facebook que o alcance orgânico obtinha taxas altas e, principalmente as empresas tiravam proveito disso. Mas os tempos mudaram e as exigências das pessoas dentro das redes sociais, também. E esse alcance orgânico diminuiu, como falamos, para os 3%.

Agora, imagine que existe uma forma de garantir, através de uma série de configurações e estudos, que a sua mensagem chegue ao seu destinatário correto. Sim, essa maneira existe e chama-se anúncios, como em qualquer outro canal de comunicação – TV, rádio, revistas, entre outros.

A partir desse ponto, passamos a tratar o alcance esperado como alcance pago. Existe uma mecânica muito similar na distribuição de anúncios no Facebook – daqui pra frente, repare que os anúncios que aparecem na timeline, muito provavelmente estabelecem alguma conexão com seus gostos pessoais, localização e interesses pessoais.

Aqui na Nexo, por exemplo, realizamos anúncios de nossos clientes de acordo com o perfil de cada público-alvo e o resultado das publicações estão diretamente relacionados com o perfil identificado para o consumidor final dos produtos e serviços de nossos clientes. Após analisar o público-alvo, o objetivo da campanha, a verba disponível para anúncio, criamos e configuramos a ferramenta de anúncios do Facebook, para atingir em cheio essas pessoas, despertar o interesse delas e converter em vendas para os nossos clientes.

Facebook Comments

Deixe um comentario

Your email address will not be published. Required fields are marked *